segunda-feira, março 21, 2005

***RENASCO EM CADA FLOR RENASCIDA***

*REINVENTO-ME EM CADA PETALA*
Em cada "plantinha" que humildemente mas vigorosamente,
ROMPE A TERRA
e, desabrocha
procurando o SOL*
a AGUA
FREMENTE DE VIDA!!!!!!!!!!
*********************
***FLORES***
Para Meus Amigos*
*NESTA PRIMAVERA*
Neste *RESSUSCITAR*
NESTE ACREDITAR*!...
QUE, OS RIOS CORREM
NO SEU LEITO
E ATINGEM O MAR!
E, OS ROUXINOIS*
CANTAM NAS ARVORES
E, TODAS AS AVES*
FAZEM CORO!
E... NOS NINHOS,
*PLUMAGENS*
NOVAS E DELICADAS*
SE MOSTRAM
E ABREM OS BICOS,
E OS OLHOS:
OLHANDO OS IMENSOS AZUIS*
ONDE, EM LIBERDADE*,
VOARAO MAIS TARDE!!!!...

_VOEMOS NOS
EM IMAGINACAO
AO BATER DO CORACAO...
E, AS FLORES,
SE MULTIPLIQUEM
EM NOSSAS MAOS,
E... *O AMOR ACONTECA*
E... *A VIDA SE REFACA*!!!!!!!!!

_*PAZ*!
_*HARMONIA*!
E... *AZUIS*!...
PARA TODOS VOS!

Abraco!
Heloisa.
************

***BOCAGE***
***************

Marília, nos teus olhos buliçosos
Os Amores gentis seu facho acendem;
A teus lábios voando os ares fendem
Terníssimos desejos sequiosos:

Teus cabelos subtis e luminosos
Mil vistas cegam, mil vontades prendem:
E em arte de Minerva se não rendem
Teus alvos curtos dedos melindrosos:

Resiste em teus costumes a candura,
Mora a firmeza no teu peito amante,
A razão com teus risos se mistura:

És dos céus o composto mais brilhante;
Deram-se as mãos Virtude e Formosura
Para criar tua alma e teu semblante

~~~~~~~~~~~~~~~~~~
*************************
Mais uns *SONETOS DE BOCAGE*,
Dedicados a meu Amigo *PETER*
(Conversas de Xaxa3)

http://conversasdexaxa3.blogs.sapo.pt/


********************


Marília, se em teus olhos atentara,
Do estelífero sólio reluzente,
Ao vil mundo outra vez o omnipotente,
O fulminante Júpiter baixara,

Se o deus, que assanha as Fúrias, te avistara,
As mãos de neve, o colo transparente,
Suspirando por ti, do caos ardente,
Sugeriu à luz do dia, e te roubara:

Se a ver-te de mais perto o Sol descera,
No áureo carro veloz dando-te assento
Até da esquiva Dafne se esquecera:

E se a força igualasse o pensamento,
Oh alma da minh'alma, eu te of'recera
Com ela a Terra, o Mar, e o Firmamento

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
***************************

Há pouco a mãe das Graças, dos Amores,
Gerada pela espuma cristalina,
Baixou da etérea região divina
Nas asas dos Favónios voadores:

"Oh das margens do Tejo habitadores!
hoje torna a luzir ( disse Ericina )
o ledo instante em que nasceu Marina,
Ínclito fruto de ínclitos maiores:

Do Céu, do Mar, da Terra, os soberanos
Imprimindo-lhe encantos a milhares,
Criaram nela a glória dos humanos:

Eia, cantai-lhe os dotes singulares,
Louvai seus olhos, aplaudi seus anos,
Queimai-lhe aromas, erigi-lhe altares

~~~~~~~~~~~~~~~~
***********************
Encontrados AQUI:

http://www.mundocultural.com.br/literatura1/arcadismo/bocage1/obra.asp

*************************
Ha' mais PRIMAVERA*
no "Conversando*!

http://www.conversandocomaspalavras.blogspot.com/

Beijinhos e Grata pela Vosa Amizade e Presenca*!
***********************
***********************

1 comentário:

betania disse...

"Voemos nós em imaginação", muito
belo tudo o que nos dedicas HELOISA! Sabes querida amiga, nunca deixes as tuaS MAIÚSCULAS PORQUE ELAS...SÃO O TEU CARISMA!TU
ÉS GRANDE, NA ALMA, NO SENTIR, NA FORMA DE AMAR!

Beijinhos
betania